terça-feira, 3 de junho de 2014

revisão de leituras: camping e a natureza na educação

"Os primitivos povos nômades faziam da tenda seu lar, do acampamento sua cidade. Os romanos usaram-na em guerras e os acampamentos que montavam tornaram-se famosos na história militar. Atualmente, a idéia de acampar tem um sentido bem diverso - e pacifico. É a melhor maneira - e a mais econômica também - de passar uns tempos em contato com a natureza, a forma ideal de escapar às imposições do dia-a-dia às vezes tão atribulado da cidades

CAVALCANTI. Longe das quadras, perto da natureza

"As pequenas e as grandes coisas naturais das quais os homens se apercebem cada vez menos, se constituem numa fonte inesgotável de perguntas e respostas para a criança, muito importante para o desenvolvimento da inteligência, da observação, do físico, através do camping, com suas árvores, seu ar puro, as cachoeiras e muitas outras maravilhas."

In: BERNA. O livro do camping: manual prático

“Os programas limitam a inteligência, os questionários ancilosam-na, os compêndios empobrecem-na e as frases prontas acabam por matá-la completamente”

In: RECLUS. O Homem e a Terra: educação

“a escola verdadeiramente liberada da antiga servidão só pode ter franco desenvolvimento na natureza. O que em nossos dias é considerado nas escolas como festas excepcionais, passeios, cavalgadas pelos campos, landas [charnecas] e florestas, nas margens dos rios e nas praias, deveria ser a regra, pois é apenas ao ar livre que se conhece a planta, o animal, o trabalhador e que se aprende a observá-los, a fazer-se uma ideia precisa e coerente do mundo exterior”

In: RECLUS.  Homem e a Terra: educação

Sem comentários:

Publicar um comentário