quarta-feira, 7 de maio de 2014

Tese de Mestrado "APRENDIZAGEM E AVALIAÇÃO DE COMPETÊNCIAS NA ESCOLA MODERNA" de Maria Elisabete Nascimento Mendonça

"a avaliação continua a depender da maneira de ensinar, o que nos leva a sintetizar a avaliação a uma frase de Alonso (2001: 19), mas trocando-lhe a sequência das acções, o que corresponde a “diz-me como ensinas e dir-te-ei como avalias”. Neste sentido, Cortesão (2001: 40) alega, também, que as práticas de avaliação são indicadores bastante seguros da orientação educativa do processo de ensino e 
aprendizagem. 
Na verdade, se a escola entender que o seu papel consiste em transmitir conhecimentos e depois diferenciar os mais ou menos competentes, não questionará o currículo, as metodologias, não irá reflectir se a relação pedagógica está ou não adaptada, não se responsabilizará pelo maior ou menor êxito dos alunos e, neste caso, a avaliação estará preocupada em que pelo menos alguns alunos sejam competitivos e tenham capacidades de eficiência para utilizarem no seu trabalho futuro.

Se, por outro lado, a escola e os professores acreditarem que podem ter alguma responsabilidade no êxito ou fracasso dos alunos, então, o processo de ensino será mais democrático e a avaliação será menos discriminatória e mais formativa, para que todos os alunos possam desenvolver competências e tenham sucesso. "






http://digituma.uma.pt/bitstream/10400.13/163/1/MestradoElisabeteMendon%C3%A7a.pdf

Sem comentários:

Publicar um comentário